Retenção na Fonte com benefício de IRS Jovem

Qual é o teu salário líquido mensal em 2024? 

Se tens direito ao IRS Jovem podes pedir mensalmente à tua entidade patronal para que a retenção da fonte seja ajustada de acordo com o ano de benefício em que te encontras. Desta forma o teu valor líquido mensal será superior. 

Anualmente será exatamente igual, pois a retenção na fonte é apenas um adiantamento do imposto (IRS) ao estado. Se adiantares mais do que é o valor do imposto terás um reembolso, se adiantares a menos terás de pagar o que falta. 

O IRS Jovem tem sofrido muitas mudanças nos últimos anos, atualmente com a publicação do Orçamento do Estado de 2024 as taxas e limites alteraram.  

IRS Jovem 2024 – Taxas e Limites: 

O IAS é o Indexante de Apoios Sociais cujo valor em 2024 é 509,26€. 

Da mesma forma, as Taxas de Retenção na Fonte em 2024 também alteraram. Podes ver as novas taxas de retenção na fonte no portal das finanças em “Apoio ao Contribuinte” – “IRS” – “ Tabelas de Retenção do IRS”: 

Estas taxas que se encontram não preveem o benefício do IRS Jovem logo deves saber calcular. De seguida será apresentado um exemplo considerando a tabela de “Não Casado sem dependentes ou casado dois titulares”. 

Vamos a um exemplo:

O João tem um Salário Bruto de 1.200 €, em 2024 tem direito ao 1º Ano de IRS Jovem, é solteiro e não tem dependentes. 

  • O João referiu à entidade que tinha direito ao IRS Jovem e estão a considerar o benefício do 1º ano do IRS Jovem mensalmente. 

1º Calcular Rendimentos Isentos Mensais: 

Rendimento Bruto x Taxa IRS Jovem 1º ano = 1.200 x 100% = 1.200 € 

Limite Mensal = (40 x 509,26) / 14 = 1.455,03 € 

Temos de utilizar sempre o valor mais baixo dos dois encontrados anteriormente para utilizar como limite, no caso iremos utilizar os 1.200 €. 

2º Procurar a Taxa para o Rendimento Bruto em questão na tabela das “Taxas de Retenção na Fonte”: 

Para um Salário Bruto de 1.200 € a taxa marginal máxima a aplicar é de 26% e uma parcela a abater de 186,66€.  

Para calcular a Retenção na Fonte quando beneficiamos do IRS Jovem utilizamos a seguinte fórmula: 

 (Salário Bruto Mensal – Rendimentos Isentos Mensais) x Taxa marginal máxima – Parcela a Abater  

Neste caso: 

  • Retenção na Fonte = (1.200 – 1.200) x 26% – 186,66 = 0 € 

O João não terá de reter na fonte, ou seja, adiantar ao estado mensalmente. O seu salário líquido mensal será de:  

Rendimento Bruto: 1.200€ 

Segurança Social (11%): 132€ 

Salário Líquido = 1.200 – 132 = 1.068€ 

  • O João não referiu à entidade que tinha direito ao IRS Jovem e não estão a considerar o benefício do 1º ano do IRS Jovem mensalmente. 

Nesse caso o João iria Reter na Fonte: 1.200 x 26% – 186,66 = 125,34€ 

Passando o seu salário líquido mensal a ser de:  

Rendimento Bruto: 1.200€ 

Segurança Social (11%): 132€ 

Retenção na Fonte: 125,34 

Salário Líquido = 1.200 – 132 – 125,34 = 942,66 € 

Importa referir que anualmente será exatamente igual quando o João colocar na sua declaração de IRS que beneficia do IRS Jovem, no primeiro caso o acerto é mensal e no segundo caso esse acerto é anual. Até ao momento a AT não tem aplicado.  

2 comments

  1. Daniel Almeida

    No caso de haver mais rendimentos mensais (Ajudas de Custo, SA e Duodécimos), como é feito o cálculo dos rendimentos bruto? É o somatório de todos os valores ou excluem-se alguns?

    1. Ana Portovedo

      Olá Daniel,
      As ajudas de custo se forem até ao valor estipulado como isento de impostos e o SA não pagam impostos, logo não entram para o cálculo.
      Os duodécimos também não entram para o cálculo, são tributados à taxa que resultar do ordenado mensal.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *